Últimos assuntos
» [Event] Os Mundos irão se Colidir
Seg Dez 19, 2016 10:11 am por Romeo

» Evento de Abertura
Seg Dez 19, 2016 9:54 am por Admin Vader

» [Guilda] Feelgrand's Treasure
Seg Dez 19, 2016 9:30 am por Kurtiz Izinski

» [Sistema] Pets
Seg Dez 19, 2016 9:18 am por Admin Vader

» Teste de Slayer
Qui Dez 15, 2016 8:34 pm por Admin Vader

» [Missão] Os gêmeos da fonte
Qua Dez 14, 2016 6:29 am por Arōn Kodama

» Peça sua Missão
Ter Dez 13, 2016 10:54 am por Hayden Bourque

» [Ficha] Hayden Bourque
Seg Dez 12, 2016 7:53 pm por Arōn Kodama

» [Missão] O Gato da senhora clark
Seg Dez 12, 2016 7:40 pm por Hayden Bourque

Conectar-se

Esqueci minha senha

Parceiros
Parceiros


Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 16 em Seg Dez 12, 2016 12:05 pm
STAFF
Nombre Apellido
Enviar MPVer perfil
Nombre Apellido
Enviar MPVer perfil

[PRÓLOGO] The Beginning

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[PRÓLOGO] The Beginning

Mensagem por Sitri di Goetia Barbatos em Sex Nov 25, 2016 11:06 am

"  Houve um tempo onde a humanidade viveu em paz. Uma era de ouro, onde os homens cuidavam de si em suas vilas, com pequenos e raríssimos confrontos, que aconteciam com a mesma frequência que hoje se avista um cometa. Naqueles tempos dourados, os homens se preocupavam com coisas pequenas e triviais, como quantas sacas de trigo eles teriam para o inverno ou sobre um possível namoro de uma jovem filha de um pai protetor e rabugento.

 Eram bons tempos de fato. Uma pena que dias tão pacíficos acabaram tendo um triste fim.

 Eles desceram dos céus aos montes, rugindo e pousando levemente apesar de seus corpos ridiculamente grandes e maciços. Apenas o seu rugido inundava milhares com fogo, gelo, água, metal ou qualquer outra coisa que você consiga conceber em sua mente. Havia aqueles que ajudavam os humanos e eram bons; havia aqueles que esmagavam os humanos e eram ruins; e havia aqueles que foram adorados como deuses. Foram eles que ensinaram os humanos como usar magia, foram eles que ensinaram os humanos a sua magia. Enviados dos céus. Deuses. Monstros. Demônios.

 Desde aquele dia o mundo nunca mais foi o mesmo. Chamados de todos os nomes, eles marcaram a próxima era, que foi nomeada em homenagem a eles, usando seu verdadeiro nome.

 Iniciou-se a Era dos Dragões.

 Foi nesse tempo que ele nasceu. Aquele que foi reconhecido como o maior e mais terrível mago de todos. O homem que foi dito ter sido recusado no Inferno pelo próprio Diabo.

 Dantalion, o Astrólogo."
 
-x-

 "Dantalion viajava de vila em vila, desejoso de acumular todo o conhecimento mágico do mundo e fazer um compêndio dele. A cada viagem que fazia, ele ensinava as pessoas um pouco das magias que já conhecia, assim ajudando-as em sua vida diária, ao permitir que novos estilos pudessem ser usados para tornar o cotidiano mais agradável e aprazível. Assim, ele ganhava o conhecimento que tanto desejava e auxiliava pobres que ainda não sabiam usar muito bem a sua magia.

A sua própria viagem lhe rendeu muitos frutos, mas ele acabou por aprender magias mais poderosas que outras e passou então a concentrar todos os seus esforços em se tornar seu próprio compêndio. Sua arrogância e avareza se tornaram lendárias. Logo, muitos que viram as trevas em seu coração tentaram pará-lo, mas nenhum teve sucesso. Ele havia se tornado... poderoso demais. Perigoso demais. Para provar os próprios poderes, ele criou demônios. Monstros poderosos demais sob seu comando. Como nasceram a partir do éter que gera a magia, Dantalion os chamou de Etherias. Os Etherias mais poderosos se tornaram a guarda de honra de Dantalion e passaram a se chamar de... Os Dez Mandamentos. Os dez flagelos que Dantalion deixou para devastar a terra: Azazel da Paciência; Mammon do Desprendimento; Asmodeus da Pureza; Raum da Verdade; Belphegor do Repouso; Zeno do Pacifismo; Crowley da Fé; Samael da Reticência e finalmente... Mainyu da Piedade.

 O exército de monstros que, uma vez soltos, ateou fogo ao mundo. O fim violento da Era dos Dragões marcou o início da Era dos Demônios."

-x-

 "Dantalion era invencível. Muitos se aproximaram dele e do seu carisma: fracos querendo poder; fortes querendo um líder e sádicos querendo aprender a arte da tortura. Todo o tipo de gente se uniu a ele, todos desejosos de beber da sua fonte. Assim, logo o avarento Dantalion resolveu montar o seu reino de terror, um mundo onde qualquer um desde que tivesse sorte, malícia e falta de escrúpulos poderia entrar e ter sucesso: She'ol.

 Porém as forças do Sheol foram confrontadas por um poder tão grande ou até maior que o seu: o recém-formado Nine's Own Goal, um grupo de nove jovens magos que se uniram a fim de destruir Dantalion e o She'ol. E assim os dois grandes poderes se chocaram. De um lado, os poderosos Etherias; do outro os nove magos mais poderosos de sua geração, que podia fender a terra com um pensamento e abrir os céus com um gesto de mão.
 
 A Batalha dos Doze Dias, como ficou conhecida, foi marcada por gestos e feitos de poder de ambos os lados até que por fim Dantalion foi morto graças a uma magia antiga lançada por Arkia, a mais poderosa de todos os membros da Nine's Own Goal. Infelizmente, isso custou a vida da grande maga. Com isso, os seguidores de Dantalion se dispersaram e seus Etherias, que se ligavam à essência de seu mestre, foram destruídos. E esse foi o fim da Era dos Demônios.

 Cada membro seguiu um caminho diferente após a morte de sua líder: Sadayoki se exilou nas montanhas ao norte e nunca mais foi visto; os gêmeos Daya e Mondo foram cada um para um lado, onde iniciaram cada um suas guildas, assim iniciando um sistema de sucesso que se tornou o sustento principal dos magos; Kattai e Yukino  se casaram e resolveram deixar de usar magia; Lancelot se envolveu com a mulher de seu melhor amigo, Arthur, e mais tarde o matou quando este descobriu o adultério. Dos Nove, apenas o Enforcado continuou com o sonho dos Nove, com a sua premissa de lutar pelo bem e pela justiça, protegendo aqueles que eram fracos demais para se proteger. Dessa forma, o Enforcado uniu diversas vilas e povos sob a bandeira do respeito e cooperação. Logo, tudo estava pronto e o recém-nascido reino de Fiore acabava de florescer.

 O fim da Era dos Demônios marcou a nova era. Uma era onde a raça dominante eram os humanos. Iniciou-se a Era da Humanidade."
-x-

 "Uma era de paz se iniciou. A descoberta de novas raças, entre elas os demônios da ilha Galuna, abriu portas para novas interações entre todos, aumentando o trâmsito de conhecimentos e poderes pelo reino de Fiore. E assim o tempo passou. Eventualmente o Enforcado morreu e um novo rei foi escolhido. Dessa forma a linhagem real de Fiore surgiu, fundada pelo Enforcado, que passou a se chamar Arkos, em homenagem à sua líder e amiga, morta durante o confronto contra Dantalion..."

 Nisso, você nota que algumas páginas foram rasgadas e então resolve seguir com a leitura, o que te leva a um ponto no futuro, porém se esse é um futuro próximo ou distante, é impossível dizer. A caligrafia é trêmula e em alguns pontos a leitura torna-se realmente difícil.

 "...itos nos enganaram. Pareciam ter morrido mas apenas o fizeram para nos pegar desprevenidos. Um plano que levou décadas e caímos como patinhos. Não não não não nao nao precisamos lutar temos que revidar se nao eles vao nos matar nao quero perder ninguem esse pais e tudo o que tenho naonaonao..."

 Mais páginas rasgadas te levam a outro ponto no futuro. Você decide prosseguir com a leitura enquanto se questiona o que pode ter acontecido. É a penúltima página e ela possui apenas um parágrafo escrito.

 "...ão prontos. Depois de várias pesquisas e combates, pudemos replicar o lachrima deles. Agora podemos revidar. Mas os malditos se esconderam. É impossível dizer se eles estão mortos ou não. Não vamos alertar ninguém. Eles vão ver só. São demônios? Dragões? Deuses? Criamos seus piores inimigos. Aqueles que aprenderam naturalmente como fazê-lo por terem sido criados por eles são pouquíssimos... pode-se contar quantos são nos dedos... de uma mão. Por isso precisamos replicar seu poder. E por isso iniciamos o projeto, que foi um sucesso. Os lachrima apagam o poder mágico existente e o substituem pelo próprio Ethernano deles, o que efetivamente deleta todo o conhecimento mágico anterior. Porém as cobaias puderam aprender novas magias, o que nos leva a postular que o que foi deletado o foi apenas para que o Ethernano pudesse acomodar o corpo do hospedeiro a fim de deixá-lo pronto para matar o que seu lachrima determinou como seu inimigo natural. O projeto foi um sucesso."

 Você vai até a última página do diário, um caderno com capa de couro surrado e desgastado, onde se leem apenas duas frases:

 "Projeto Slayer concluído com sucesso. Liberando cobaias e buscando novos Slayers em potencial."
avatar
Sitri di Goetia Barbatos
Admin

Mensagens : 3
Data de inscrição : 11/06/2016
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum